macrobiotics, food and counseling
October 25, 2014

Ultimamente tenho encontrado tantas pessoas que me perguntam o que é isso de ser consultora alimentar e o que é a macrobiótica que achei que era oportuno debruçar-me um pouco mais sobre este lado do meu trabalho.
Mas, primeiro há algo que tenho de confessar e que sei que irá chocar alguns (desculpa-me Francisco!). 
Pois, a realidade é que não gosto de todo da palavra "macrobiótica". Perdoem-me, mas é a verdade. 
A palavra "macrobiótica" soa-me sempre tão pesada, quando na realidade todo o conceito é tão leve, simples e inspirador. 

Mas afinal o que significa "macrobiótica?

A palavra em si deriva do grego "macro" (grande) e "bios" (vida) e o propósito da macrobiótica é esse mesmo; construirmos uma grande vida. Termos a capacidade de controlar o nosso próprio destino de forma consciente, e a alimentação tem um papel muito importante neste processo. 
Há muitas coisas que fogem ao nosso controle, mas a alimentação é um acto que podemos controlar. Todos temos de comer para nos mantermos vivos, mas devemos saber escolher os alimentos certos não só para manter a nossa sobrevivência, mas principalmente para nos fornecer a energia correcta e necessária para alcançarmos os nossos objectivos. 
Tudo é composto de energia, e todo o ser humano precisa de energia para poder realizar as suas funções básicas. Os alimentos são uma das principais fontes de energia que consumimos, mas nem nem todos os alimentos tem a mesma propriedade energética. Se todos nós temos sonhos e noções de "uma grande vida" diferentes, então todos temos necessidades energéticas diferentes, não? Saber qualificar a qualidade energética dos alimentos, e escolher aqueles que mais se adequam á nossa condição, sexo, clima e objectivo pessoal, torna-se uma forma de controlar o nosso destino. A alimentação é uma das maiores formas de controle da nossa vida. Quando escolhemos o que comemos também estamos a escolher o que vamos sentir, o que vamos pensar, como vamos responder aos diferentes desafios e estímulos que a vida nos apresenta, e ter a capacidade de controlar todos estes processos através da alimentação é simplesmente espectacular, não vos parece?

A alimentação tem um papel fundamental no equilíbrio emocional, pois órgãos e emoções estão ligados segundo os princípios orientais. Com certeza já ouviram a expressão "maus fígados". Diz-se que uma pessoa tem maus fígados quando está enraivecida, de mau humor, e na realidade é uma grande verdade pois o fígado está directamente ligado á raiva no seu lado emocional negativo. 
Se por sua vez consumirmos alimentos que favoreçam a energia do fígado, esse lado emocional também acaba por melhorar levando a um comportamento mais delicado.
No fundo o que a macrobiótica oferece é toda uma noção de compreensão dos fenómenos da vida, das diferentes energias que estão presentes em tudo e que classificamos como Yin e Yang, dois pólos complementares e opostos presentes em todos os fenómenos tal como o dia e a noite, o homem e a mulher, a luz e a escuridão. Estas duas energias estão presentes também nos alimentos, e sabermos escolher se precisamos de algo mais Yin ou mais Yang, é essencial para atingirmos os nossos objectivos e criarmos equilíbrio, tanto a nível físico como emocional.  
Como consultora essa é a minha função, ajudar outros a atingir os seus objectivos pessoais através de uma alimentação natural e estilo de vida saudável, para que consigam tornar-se indivíduos conscientes do seu papel na criação da sua própria saúde e do seu destino. 

E é isto que faço nas consultas de orientação alimentar, sem dúvida um trabalho muito gratificante. Espero que vos tenha ajudado.


Para informações sobre consultas contacte-me através do email macroinandyoung@gmail.com


Lately there's been so many people asking me what it is to be a macrobiotic counselor and what macrobiotic is all about, that I thought it was appropriate to talk a little more about this side of my work.
But first there is something I have to confess and I know  will shock some (I'm sorry Francisco!). 
Well, the reality is that I don't like the word "macrobiotics". 
Forgive me, but it's the true.
The word "macrobiotics" sounds so heavy to me, when in reality the whole concept is so light, simple and inspiring.

But what is Macrobiotics any way?

The word itself cames from the Greek "macro" (big) and "bios" (life), and the purpose of macrobiotics is exactly that, build a big, fulfilling life, be able to control our own destiny, consciously, and food plays a very important role in this process.

There are many things that are beyond our control, but what we eat is a personal choice that we can control. 
We all have to eat to stay alive, but we must know how to choose the right foods to maintain not only our survival, but mainly to provide us with the right energy we need to achieve our goals.

Everything is made of energy, and every human being needs energy in order to perform its basic functions. Food is one of the major source of energy we consume, but not not all foods have the same energy property. If we all have different dreams and notions of a "big life", so then, we all have different energy needs, no? 
Knowing how to qualify the energetic quality of foods, and choose those that best fit our condition, sex, climate and personal goal, is a way to control our destiny. The simple act of conscious eating is one of the greatest ways to control our lives. When we choose what we eat we are also choosing how we will feel, how we will think, how we will respond to different stimuli and challenges that life presents us, and to have the ability to control all these processes through diet, is really amazing, don't you think?

Diet plays a key role on emotional balance, because organs and emotions are connected according to the oriental principles. You probably have already heard the expression "bad livers." It is said that a person has "bad livers" when is angry, always in a bad mood, and in fact this is very true because the liver is directly linked to anger in it's negative emotional side.
If we consume foods that improve the energy of the liver, it ends up improving the emotions linked with this organ, leading to a more gentle behavior.

What macrobiotic offers is a whole notion of understanding the phenomenon of life, the different energies that are present in everything which we classify as Yin and Yang, two complementary and opposite poles present in all phenomenon such as day and the night, man and woman, light and darkness. 
These two energies are also present in food, and knowing if we need something more Yin or more Yang, is essential to achieving our goals and create balance, both on a physical and emotional level.

As a counselor it's my role to help others achieving their personal goals through a natural diet and healthy lifestyle, so that they can become aware of their role in the creation of their own health and destiny. 

And this is what I do in counceling, undoubtedly a very rewarding job. 
I hope it has helped you.


For information about consultations please contact me via email macroinandyoung@gmail.com
Food Mood

October 23, 2014




Faz tempo que tinha esta ideia de criar um registo visual de pequenas refeições, e o tipo de emoção ao qual as associei em determinado momento, seja ele um momento vivido nesse próprio dia, ou uma emoção associada por mim a esses alimento.

Alimentação e emoções estão intimamente ligadas. O que comemos, e a forma como o comemos, tem uma influência directa no nosso corpo fisico e emocional, e consequentemente na forma como vemos e interagimos com o mundo que nos rodeia, daí a importância das nossas escolhas diárias no que diz respeito à nossa alimentação.

Hoje será o primeiro de muitos (assim espero) "Food Mood" boards que planeio partilhar uma vez por mês. Espero que gostem e que vos inspire, e se quiserem, partilhem os vossos no meu facebook, ou enviem-nos para o meu mail, e quem sabe se não os irão ver aqui no blog um destes dias. 


  1. Granola de avelã com leite de amêndoa e fruta
  2. Sopa de Miso com noodles e tofu
  3. Creme de Arroz com sementes e mirtilos

It's been a while since I had this idea of ​​creating a visual record of meals, and the type of emotions to which I associated them with at any given time, be it a lived moment in that day, or an emotion associated by me to those foods.

Food and emotions are closely linked. What we eat, and how we eat, has a direct influence on our physical and emotional body, and consequently in how we view and interact with the world around us, hence the importance of our daily choices regarding to our food. 

So today will finally be the first of many (hopefully) "Food Mood" boards that I plan to share with you once a month. I hope you enjoy it and it inspires you, and if you'd like to share yours, feel free to share them on my facebook, or send them to my email, and who knows if it won´t be featured here on the blog one of these days.


  1. Hazelnut granola with almond milk and fruit
  2. Miso soup with tofu and noodles
  3. Rice porridge with seeds and blueberries



Cocoa Nib Cookies

August 22, 2014

Oito amigos, uma surf trip, praias paradisíacas, o que mais pode uma mulher pedir? Adoro road trips, conhecer novos locais e revisitar outros que me tenham marcado e se há praias de que nunca me consigo fartar são as da Costa Vicentina. Se nunca foram à praia do Castelejo então não sabem o que perdem, é simplesmente linda!
Nestas praias paradisíacas não há vendedores ambulantes de bolas de Berlim ou gelados, mas quem precisa disso quando tem estas cookies de cacau para para satisfazer os seus doces desejos?

Quando se faz uma road trip em que sabemos que não há tempo a perder em restaurantes, cafés e afins o segredo é planear, planear, planear! Claro que podemos e devemos deixar espaço para explorarmos a gastronomia local (olá garoupa escalada da Adega da Marina em Lagos!) mas quando sabemos que vamos passar maior parte do tempo a ver qual a melhor praia onde vamos passar o dia, aí o melhor é planearmos com alguma antecedência algumas refeições práticas para não passarmos o dia a sandes. Como gulosa que sou tenho de ter sempre algo doce e estas cookies foram a cereja no topo do bolo nestas férias. Fáceis de fazer, de transportar e de agradar a todos, mesmo ao André, o meu "super critico" no que diz respeito a doces. 

Eight friends, a surf trip, paradisiacal beaches, what more can a woman ask for? I love road trips, seeing new places and revisit others that have impressed me, and if there are beaches I never get enough of, are the ones at Costa Vicentina. If you have never been to Castelejo beach then you do not know what you are missing out, it is simply beautiful! In these paradisiacal beaches there are no hawkers selling "bolas de Berlim" 
(a portuguese pastry) or ice cream, but who needs that anyway when you have these cocoa cookies to satisfy your sweet tooth?

When on a road trip where you know there's no time to waste in restaurants, cafes and the like, the secret is to plan, plan, plan! Of course we can and should leave room to explore the local cuisine (hello grilled grouper at Adega da Marina, in Lagos!) but when we know we will spend most of the time searching for the best beach where to spend the day, then the best is to make ahead some practical meals so you don't spend the day on sandwiches. Since I have a sweet tooth I always like to take something sweet along with me, and there's where these cookies were the icing on the cake. Easy to make, carry and please everyone, even André, my "super critic" regarding sweets.



A geleia de arroz é dos adoçantes que mais utilizo na confecção de doces. Ela é obtida do arroz integral cozido com enzimas de forma a decompor o amido. A calda obtida é depois filtrada, e o excesso de água é evaporado para que engrosse e se obtenha assim a consistência que vemos nos frascos de geleia de arroz que encontramos no mercado, uma consistência muito idêntica ao mel. A geleia de arroz tem um sabor mais suave que a maioria dos adoçantes e ao juntá-la ao cacau obtemos umas bolachas de sabor mais delicado, não tão excessivamente doces quanto as tradicionais cookies de chocolate. Se quiserem podem juntar-lhe um pouco de extrato de baunilha para lhes dar aquele toque extra.

Brown Rice Syrup is the sweetner I use the most when making desserts. It is obtained from cooked rice with enzymes in order to decompose the starch. The obtained syrup is then filtered, and the excess water is evaporated to thicken it so to get the consistency we see in the  rice syrup jars we find in the market, very similar to honey consistency. Rice syrup has a milder flavor than most sweeteners and when adding it to cocoa we get cookies with a more delicate flavor, not as overly sweet as traditional chocolate chip cookies. If you'd like you can add a little vanilla extract to give them that extra touch.


Cookies de Cacau

3 chávenas de farinha de trigo (ou outra)
1/2 colher de chá de sal marinho 
1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 colher de sopa de cacau
1/4 de chávena de nozes
1/2 chávena de óleo de grainha de uva
1/2 chávena de geleia de arroz
1/2 chávena de pepitas de cacau


Pré-aqueça o forno a 180º e forre um tabuleiro com papel vegetal.
Numa taça junte os ingredientes secos e misture. Noutra taça à parte junte os ingredientes liquidos e misture. Adicione os ingredientes liquidos aos secos e envolva bem até obter uma mistura homogénea. Com a ajuda de uma colher retire pequenas porções de massa e forme pequenas bolas dispondo-as no tabuleiro. Espalme-as de seguida com as mãos formando assim as bolachas. Repita até terminar a massa. 
Leve ao forno por 10m. 
Retire e deixe arrefecer sobre uma grade.


 Cocoa Cookies

3 cups wheat flour (or other) 
1/2 teaspoon sea salt 
1/2 teaspoon baking soda 
1 tablespoon cocoa
1/4 cup of walnuts 
1/2 cup of grapeseed oil 
1/2 cup of rice syrup
1/2 cup of cocoa nibs


Preheat the oven to 180º and line a tray with baking paper. 
In a bowl add the dry ingredients and mix. In a separate bowl combine the  liquid ingredients and mix. Add the liquid ingredients to the dry and blend until you get a homogeneous mixture. With the help of a spoon take small portions of dough and form balls, disposing them on the tray. Flatten the balls with your hands thus forming cookies. Repeat until you finish the dough. 
Bake for 10m. 
Remove and let cool on a rack.







The Hearth of Summer
June 20, 2013


Amanhã marcará o início daquela que é para muitos a estação mais aguardada do ano; o Verão. Época das desejadas férias, dos longos dias de praia e das longas noites de festa. Esta é também a altura do coração, e não me refiro aos famosos amores de verão  que deixam corações acelerados, mas sim a este órgão tão especial que nos mantém vivos e com vontade de viver ao máximo estes dias quentes.
Na visão oriental, segundo a teoria das 5 transformações, todas as estações do ano estão ligadas a um elemento e órgãos do corpo específicos, e o elemento associado ao Verão é o FOGO, sendo os órgãos associados a ele, o coração e o intestino delgado. Esta é a altura ideal para apoiarmos a energia destes órgãos através de alimentos e actividades que os beneficiem.
E porquê o FOGO? O FOGO representa o ponto máximo de expansão (YIN) e o ínicio de contracção (YANG). Se repararmos, é nesta altura que emocionalmente temos mais tendência a estar mais abertos, socializamos e expressamo-nos mais, isto porque a energia FOGO está no seu momento mais activo. Quando criamos equilíbrio através de uma alimentação saudável e emoções positivas, fluímos em cada estação, pois estamos a fluir com os ciclos da natureza. Muitos dos distúrbios de saúde que muitas pessoas sofrem nos dias que correm, devem-se ao facto de não se alimentarem de forma natural, ou seja, segundo os ciclos da natureza. Hoje em dia temos disponíveis frutas tropicais no inverno, e os gelados já não são reservados aos dias de verão como antigamente, mas a realidade é que ao alimentarmo-nos desta forma estamos a agir de forma contrária aos ciclos naturais, o que não nos permite fluir com a natureza envolvente, propiciando o desenvolvimento de bloqueios.
Ora, como nós queremos ser saudáveis e fluir com a energia desta estação maravilhosa que é o verão, vamos lá aprender a fazê-lo, vamos?´

Tomorrow marks the start of the season that is, for many, the most awaited season of the year; Summer. Season of those desired vacations, long beach days and long party nights. This is also the season of the hearth, and I'm not talking about the famous summer loves that make hearths beat faster, but to this amazing organ that keeps us alive and willing to embrace these hot days and live them to the fullest. In the Eastern view, according to the 5 transformations theory, each season is linked to a specific element and organs of the human body, and the element associated with summer is FIRE, being the organs, the hearth and small intestine. This is the ideal time for us to support the energy of this organs through food and activities that benefit them.
And why FIRE? FIRE represents the point of maximum expansion (YIN) and the beginning of contraction (YANG). If you notice, it is at this point that we tend to feel more open, we socialize and express ourselves more, because the energy of FIRE is at it's most active time. When we create balance through healthy eating and positive emotions, we flow with the energy of each season because we are in sintony with the cycles of nature. Many of the health disorders that many people suffer this days are due to the fact that they do not eat in a natural way, ie, acording to the natural cycles, which does not allow them to flow with the surrounding nature, stimulating the development of blockages. 
Now, as we want to be healthy and flow with the energy of this wonderful season that is summer, let's learn how to do it, shall we?



Para estimular a energia do coração e intestino delgado, alimentos de sabor amargo são a chave. Podem usar vegetais como rúcula ou alface em refrescantes saladas porque refrescar é o que se quer nestes dias quentes que aí vêm. Não cozinhem demasiado os alimentos nesta altura. Como sabem, o fogo é utilizado para nos aqueçer. Fechem os olhos e imaginem uma lareira acesa, com um fogo ardente e chamas hipnotizantes. O que vos faz sentir? Calor, não? Então é isso, não usem demasiado "fogo" na cozinha nesta altura. Esta é a altura para consumirmos mais alimentos crús, ao vapor, escaldados ou salteados rápido com pouca gordura. E sabiam que o milho é o cereal de eleição do verão? Eu adoro milho! Se gostam, tal como eu, de conviver com amigos à volta da mesa, juntem as maçarocas de milho ao vosso cardápio. E onde entra o YIN e o YANG no meio disto tudo? Já sabem que YIN expressa o movimento expansivo e YANG o movimento contractivo. Como esta é uma altura em que queremos estar mais expansivos podemos consumir mais alimentos YIN de qualidade. Os alimentos YIN também têm a capacidade de arrefecer o corpo, por isso se há uma altura do ano apropriada para os consumirmos, é agora. Sobremesas com fruta são bemvindas, e com tantas frutas deliciosas que temos disponíveis no verão, vão ter muitas hipóteses por onde escolher e variar. Podem fazer mousses ou gelatinas com ágar-ágar, substituindo o açúcar refinado por geleia de arroz ou agave para conseguirem uma sobremesa de boa qualidade, ou consumam-nas simplesmente cruas. Vermelho é a cor do verão e devemos incluí-la na alimentação, pois alimentos desta cor têm a capacidade de tonificar e promover a circulação sanguínea. Podem incluir a beterraba em sumos ou saladas e deliciarem-se com as nossas cerejas do Fundão. E dancem! Dancem e riam pois o verão é isso mesmo, é a estação do riso, da alegria e do amor. Aproveitem-no e façam deste o melhor verão de sempre!



To stimulate the energy of the heart and small intestine, bitter tasting foods are the key. You can use vegetables like arugula or lettuce in refreshing salads because what you want in these hot days that are coming is to cool down the body temperature with refreshing foods. Do not over cook food at this time. As you know, heat is used to warm us. Close your eyes and imagine a roaring fireplace with a blazing fire and mesmerizing flames. How do you feel? Hot, no? So that's it, don't use too much "fire" in the kitchen at this time. This is the time to consume more raw foods, steamed, poached and quick sauteed with little oil. And did you knew that corn is the grain of choice for summer? I love corn! If you, such as I, like to gather with friends around the table, add same corn cobs to your menu. And where does YIN and YANG came in all of this? You already know that YIN expresses the expansive movement and YANG the contractive movement. As this is a time when we want to be more expansive we can consume more good YIN quality foods. YIN foods also have the ability to cool the body temperature, so if there is a suitable time of the year to consume them, it is now. Desserts with fruit are welcome, and with so many delicious fruits we have available in summer, you will have many chances to choose and vary. You can make mousses or gelatins with ágar-ágar, replacing refined sugar with rice syrup or maple syrup to achieve a good quality dessert, or simply consume them raw. Red is the color of summer and you can, and should, include it in your diet because foods of this color have the ability to tone and promote blood circulation. You can include beets in juices or salads and indulge yourself with some cherries. And dance! Dance and laugh as that's what summer ia all about. It is the season of laughter, joy and love. Enjoy it and make this the best summer ever!




Workshop Pequenos-Almoços e Snacks
Junho 11, 2014




O próximo workshop da In and Young vai ser já no próximo dia 22 de Junho na Guincho Surf House na Malveira da Serra em Cascais . Se queres aprender a fazer deliciosos pequenos-almoços e snacks sem açúcar refinado e com ingredientes naturais e saudáveis este é o workshop perfeito para ti. 
Podes fazer a tua inscrição através do mail macroinandyoung@gmail.com ou pelo nr: 963903233
Vemo-nos lá?

The next workshop by In and Young will be on Saturday, June 22 at Guincho Surf House in Malveira da Serra, Cascais. If you want to learn how to make delicious breakfasts and snacks without refined sugar and with natural and healthy ingredients this is the perfect workshop for you. 

You can make your registration through mail at: macroinandyoung@gmail.com or calling nr: 963903233
Hope to see you there!

Flyer by: mentolbrand
Na Onda da Cozinha Saudável
Junho 3, 2014
 photography by Jorge Matreno


Na passada semana tive o prazer de dar um workshop sobre o tema "Pequenos-almoços e Snacks" aos atletas Contança Coutinho, Filipe Jervis, José Ferreira e às mais jovens promessas do surf português treinadas por Rodrigo Sousa e João Moisés com quem tenho uma parceria como consultora macrobiótica. 
Que estes atletas são verdadeiros talentos dentro de água já não é novidade mas esta foi uma oportunidade de desafiá-los a mostrar os seus talentos na cozinha e a verdade é que não desapontaram. 

A alimentação é muitas vezes descurada não só por parte dos atletas mas pela população em geral mas, a verdade é que esta é uma ferramenta fundamental para quem quer controlar o seu físico e emocional. Cozinhar as nossas próprias refeições é um verdadeiro acto de amor, é dizermos a nós mesmos e a quem cozinhamos que somos especiais, importantes, e que nos respeitamos ao ponto de realmente nos preocuparmos com aquilo que ingerimos, afinal esses alimentos vão ser parte de nós e todos nós queremos ser saudáveis e felizes, certo? Então comecem a encher as vossas cozinhas de alimentos frescos, naturais e vibrantes e cozinhem-nos com respeito, esta será a vossa declaração de amor a vós próprios e o ponto de partida para se tornarem mais felizes e irradiarem essa felicidade a quem vos rodeia. 

Cozinhar e surfar têm muito mais em comum do que aparentam à primeira vista. Tal como não nunca iremos surfar duas ondas iguais, na cozinha também nunca conseguiremos reproduzir dois pratos realmente iguais, podemos fazer uma reprodução semelhante mesmo seguindo à risca uma receita sem mudar quaisquer ingredientes ou quantidades mas, a energia que se põe em cada prato é sempre diferente e a energia com a qual cozinhamos também irá influenciar o resultado final. O mar funciona sob os mesmos princípios, cada onda tem uma carga energética distinta e por muitas ondas que surfem vocês sabem que nunca irão surfar duas ondas iguais. 
Sabem quando surfam aquela onda que vos deixa em extâse, que vos faz querer mais e vos deixa com um sorriso nos lábios que mais ninguém compreende? Quando pegamos em alimentos naturais e criamos algo delicioso a partir do zero a sensação é um pouco como surfar essa onda, e quando nos entregamos e o resultado não é o que esperamos, a desilusão e a vontade de fechar a porta da cozinha e encomendar uma pizza é semelhante à sensação de quando entramos no mar e por muito que nos esforcemos, o nosso surf simplesmente não flui e só pensamos que mais valia termos ficado em casa mas, a verdade é que tal como depressa nos esquecemos dessa surfada ingrata e voltamos a mergulhar num qualquer mar que nos dá essa sensação de liberdade também depressa conseguimos voltar a abrir a porta dessa divisão da nossa casa onde toda uma magia de transformação acontece e à qual damos o nome de cozinha.


Last week I had the pleasure of giving a workshop on the theme" Breakfasts and Snacks " to athletes Constança Coutinho, Filipe Jervis, José Ferreira and the young promises of Portuguese surf trained by Rodrigo Sousa and João Moisés with whom I have a partnership as a macrobiotic counselor. 
That these athletes are true talents in the water is no longer something new but this was an opportunity to challenge them to show their talents in the kitchen and the truth is they did not disappoint.

What and how we eat is a subject often neglected not only by athletes but by the general population but the truth is that this is an essential tool for anyone who wants to track their physical and emotional health. Cooking our own meals is a true act of love, is a way to tell ourselves and to those we cook to we are special, important, and that we respect ourselves to the point of actually worrying about what we eat, after all these foods will be part of us and we all want to be healthy and happy, right? Then start filling your kitchen with fresh, natural and vibrant foods and cook them with respect, this is your declaration of love to yourself and the starting point to become happier and radiate that happiness to those around you .

Cooking and surfing have much more in common than it seems at first sight. As we will never surf two same waves, in the kitchen we will never be able to reproduce two exacly same dishes. We can make a similar reproduction even if we stick to a recipe without changing any ingredients or amounts but, the energy that is put into each dish is always different and the energy with which we cook will also influence the final result. The ocean works under the same principles, each wave has a distinct energy charge and as many waves as you surf you know you will never surf to exacly same waves. 
You know when you surf a wave that leaves you in ecstasy, that makes you want more and leaves you with a smile on your face that no one else understands? When we cook with natural foods and create something delicious from scratch it feels a bit like surfing that wave, and when we give it all and the result is not what we expect, the disillusionment and willingness to close the kitchen door and order a pizza is similar to that feeling when we get in the water and as hard as we try, our surf just does not flow and we just think we should have stayed home but, the truth is that as soon as we forget this thankless surf and came back to dive in an ocean that gives us that sense of freedom, we can also quickly reopen the door to that room in our homes where an entire magic transformation happens and to which we give the name of kitchen.


                

Sei que para muitas pessoas os pequenos-almoços são como que um ritual onde o pão e as tostas com queijo são Reis mas, na verdade há tantos alimentos que podemos incluir nesta primeira refeição do dia que porque não começar a explorar novas hipóteses e darmos espaço para nos apercebermos de como estas mudanças podem influenciar o nosso estado físico e emocional? 
Imaginem começar o dia com uma refeição que vos irá deixar energizados e prontos para o dia com um sorriso nos lábios, e que esta refeição é totalmente preenchida de alimentos naturais e da época, sem inclusão de alimentos processados ou com ingredientes cujo nome não conseguem pronunciar, não vos parece bem? 
E porque todos sabemos que após uma surfada ou durante uma tarde de trabalho a fome pode apertar, o melhor é terem sempre por perto snacks saudáveis para não cometerem o erro de irem a correr para o café mais próximo comer um bolo ou a tosta da "praxe". 
A preparação de alguns snacks poderão tornar-se num "trabalho sujo" mas alguém tem de o fazer, não é verdade Zé? 

I know that for many people breakfasts are like a ritual where bread and cheese toast are a must but, in fact there are so many foods that we can include in this first meal of the day so why not start exploring new flavours and give ourselves same space and time to understand how these changes can influence our physical and emotional state?
Imagine starting the day with a meal that leaves you energized and ready for the day with a smile on you face, and that this meal is completely full of natural and in season foods, and that in this meal there is no processed foods or ingredients whose name you can't pronounce, doesn't it feel right?
And because we all know that after surfing or during an afternoon at work hunger always shows up, is best to always have healthy snacks around so you're not tempt to rush to the nearest cafe and eat a cake or  the "famous" cheese toast. 
Snacks preparation can turn into a "dirty job" but someone has to do it, isn't that right Zé ?




Se por esta altura já estiverem de água na boca e curiosos por saber o que estes atletas aprenderam neste workshop então podem começar a visualizar as vossas manhãs a começar da melhor forma pois este workshop vai estar aberto a quem, tal como estes atletas, quer começar o dia da forma mais natural, saudável e deliciosa. 
O próximo workshop vai ser já no dia 22 de Junho na Guincho Surf House na Malveira e eu adorava ver-vos lá. Para inscrições ou informações poderão contactar-me através do mail: macroinandyoung@gmail.com

If by now you are mouth watering and curious to know what these athletes have learned in this workshop, you can start visualizing your mornings starting in the most amazing way because this workshop will be open to anyone, as these athletes, wants to start the day in the most natural, healthy and delicious way possible. 
The next workshop will be on 22 June at Guincho Surf House in Malveira and I would love to see you there. For registration or information contact me via email: macroinandyoung@gmail.com

Things I can't leave the house without
May 06, 2013


Há certas coisas sem as quais nunca saio de casa como uma mala, agenda, óculos de sol, relógio, um fio mas acima de tudo nunca saio de casa sem tomar o pequeno-almoço. No post anterior falei-vos da importância de um bom pequeno-almoço e de como a escolha de cereais integrais nesta primeira refeição do dia é a mais aconselhável. Por ser um hidrato de carbono complexo não entra na corrente sanguínea de forma tão rápida como um hidrato de carbono simples tornando os nossos níveis de açúcar no sangue estáveis ao longo do dia fornecendo-nos uma energia duradoura . Eu adoro um bom creme de arroz mas há dias em que gostamos de mudar um pouco a rotina, certo? Panquecas são uma excelente forma de tornar um pequeno-almoço num verdadeiro luxo sem culpa. Hoje vou partilhar convosco como faço as minhas panquecas sem ovos ou leite de origem animal mas com um sabor e textura que vos vão deixar a querer mais. Para estas panquecas usei farinha de arroz integral obtida através da moagem do arroz ainda cru que como  não tem glúten torna-se tolerada por celíacos. De vez em quando consumo ovos mas para estas panquecas nem sempre os uso, para substitui-los junto 1 colher de sopa de linhaça moída a 3 colheres de sopa de água e voilá tenho um excelente substituto de ovo. Podem ser criativos com os ingredientes que juntam á vossa base eu adoro juntar mirtilos ou uma pitada de baunilha quando os quero tornar ainda mais ricos, usem a vossa imaginação e tornem o vosso pequeno-almoço num verdadeiro luxo.

There are certain things which I never leave the house without like a bag, a notebook, sunglasses, a watch or a necklace but above all I never leave home without having breakfast. In the previous post I talked about the importance of a good breakfast and why whole grains in this first meal of the day are the most advisable. By being a complex carbohydrate they don't get in the bloodstream as fast as a simple carbohydrate making our sugar levels in the blood stable throughout the day providing us with lasting energy. I love a good rice porridge but some days we like to change our routine a bit, right? Pancakes are a great way to turn a breakfast in a true luxury without guilt. Today I will share with you how I do my pancakes without eggs or dairy but with a flavor and texture that will leave you wanting more. For these pancakes I used brown rice flour obtained by grinding the rice still raw and since it is gluten free is suitable for celiac patients. I do eat eggs occasionally but for these pancakes I don't always use them, instead I replace them with 1 tablespoon of ground flaxseed and 3 tablespoons of water and voilá I have a great egg replacer. Get creative with the ingredients you join in your base I love blueberries and a hint of vanilla when I want to make them even richer, use your imagination and make your breakfast a real luxury.



Panquecas de arroz
(para 2 panquecas)
1 colher de farinha de arroz
1/4 copo de substituto de ovo
1/2 colher de sopa linhaça moída
2 colheres de chá de chia
1/2 colher de chá de canela
2 colheres de sopa de leite de amêndoa
1 colher de sopa de geleia de arroz
Substituto de ovo
1 colher de sopa de linhaça moída
3 colheres de sopa de água

Junte todos os ingredientes secos numa taça. Adicione o substituto de ovo, o leite e a geleia e misture bem até formar uma mistura homogénea. Leve uma frigideira anti-aderente ao lume e quando quente deite uma porção da massa. Deixe cozinhar durante 3 minutos até começar a formar bolhas, vire com cuidado e deixe cozinhar por mais 3 minutos até ficarem douradas. Retire e repita até terminar a massa. Cubra com fruta a gosto e um pouco de geleia de arroz. 

Rice pancakes 
(makes 2 pancakes) 
1 teaspoon of rice flour 
1/4 cup egg replacer
1/2 tablespoon ground flaxseed 
2 tablespoons chia 
1/2 teaspoon of cinnamon 
2 tablespoons of almond milk 
1 tablespoon of  rice syrup
Egg replacer 
1 tablespoon of ground flaxseed 
3 tablespoons water 

Combine all dry ingredients in a bowl. Add the egg replacer, milk and rice syrup and mix well to form a homogeneous mixture. Take a non-stick skillet to medium heat and when hot pour a portion of the mass. Cook for 3 minutes until bubbles start to form turn carefully and cook for another 3 minutes until golden brown. Remove and repeat until you finish the dough. Top with fruit and rice syrup.

oats and chia porridge 
April 25, 2014


Todo o tipo de pequenos-almoços que dê para preparar de véspera para mim são uma grande mais valia. Quando era pequena lembro-me de ver a minha tia preparar o seu pequeno almoço na noite anterior pondo numa taça uma porção de muesli ao qual juntava sumo de maçã para comer na manhã seguinte com fruta e iogurte, na altura parecia-me algo estranho e só esperava que ela não me obrigasse a comer aquilo mas agora olhando para trás quem me dera que tivesse. Muitos anos se passaram (mais dos que eu gostaria de admitir) e muitos hábitos se alteraram e os pequenos almoços foram um deles. Já pensaram bem na importância desta primeira refeição do dia? Pensem no significado da própria palavra "breakfast" = break-fast, quebrar o jejum. Durante a noite o nosso corpo passa por uma fase de jejum, um período que funciona como um "reset" por essa razão é igualmente importante que a última refeição do dia seja feita pelo menos 2 horas antes de nos deitarmos para não sobrecarregarmos o nosso organismo nesta altura. Quando terminamos uma fase de jejum é importante fazer uma boa refeição que auxilie o nosso organismo e de preferência beber também um liquido quente como um chá. Cremes de cereais integrais como este de arroz integral ou este de millet são boas opções mas hoje vou-vos mostrar como faço outro dos meus pequenos almoços quando o tempo aperta e a fome também, um porridge de aveia com chia. Podem mudar os toppings consoante as frutas da época ou ainda juntar um pouco de manteiga de amendoim e sementes de girassol tostadas com shoyu se preferirem um sabor mais salgado.

All kind of breakfast you can prepare in the eve are a big plus for me. When I was a young girl I remember watching my aunt prepare her breakfast the night before putting a portion of muesli into a bowl with apple juice that she would eat in the morning with fruit and yogurt. At the time it seemed strange to me and just hoped she didn't made me eat it but now looking back I wish she had. Many years have passed (more than I which to admit) and many habits have changed and breakfasts were one of those. Have you thought well about the importance of this first meal of the day? Think about the meaning of the word " breakfast " = break- fast , breaking the fast . During the night our body goes through a time of fasting, a period where it goes through a phase of "reset" for this reason it is also important that the last meal of the day is  at least 2 hours before going to bed not to overload our body at this time. When we finished a phase of fasting is important to have a good nourishing meal and also drink a hot drink like a tea. Whole grain porridges like this brown rice or this millet are good options but today I will show you others of my breakfast recipes when time tightens and hunger does too, a oats with chia porrifge. You can change the toppings depending on the fruits of the season or add a little peanut butter and toasted sunflower seeds with soy sauce if you prefer a more savory flavor.
               

A aveia é um hidrato de carbono de baixo indice glicémico indicado para auxiliar o ganho de massa muscular. É rico em cálcio, ferro, proteínas e vitaminas e por ser uma boa fonte de fibras auxilia o funcionamento intestinal bem como ajuda a regular os níveis de glicose e colestrol no sangue. Como contém glúten não é aconselhado a doentes celíacos.

As sementes de chia sâo uma boa fonte de energia reconhecidas pela alta concentração de ómega 3 e por serem uma boa fonte de cálcio, são também ricas em magnésio, proteínas, fibras e antioxidantes. Em contacto com a água ou outro liquido absorve-o transformando-se numa espécie de gel causando por essa razão uma sensação  de saciedade.

Oats are a carbohydrate with low glycemic index good to help gain lean muscle mass. It is rich in calcium, iron, protein and vitamins and since is a good source of fiber helps bowel function as well as regulate glucose and cholesterol levels on the blood. As it contains gluten is not recommended for celiac patients. 

Chia seeds are a good source of energy known by the high concentration of omega-3 and for being a good source of calcium and are also rich in magnesium, protein, fiber and antioxidants. In contact with water or another liquid chia absorbs it becoming a kind of gel therefore causing a feeling of satiety.

Porridge de Aveia e Chia

4 colheres de sopa de flocos de aveia
1 colher de sopa de chia
leite de amêndoa
morangos 
frutos vermelhos
amêndoas laminadas
polen de abelha
sementes de sésamo
sementes de papoila

Numa taça junte a aveia e a chia e adicione leite de amêndoa suficiente para cobrir. Tape e reserve por 2h ou durante a noite.
Antes de servir pode juntar mais leite se desejar. Cubra com os frutos, amêndoas, sementes e polen ou outras combinações a seu gosto.

 Oats and Chia  Porridge

4 tablespoons of oatmeal
1 tablespoon of chia 
almond milk 
strawberries 
red fruits 
flaked almonds 
Bee pollen 
Sesame seeds 
Poppy Seeds 

In a bowl combine the oatmeal and chia and add enough almond milk to cover. Cover and set aside for 2 hours or overnight. 
Before serving you can add more milk if desired. Top with fruit, almonds, seeds and pollen or other combinations to your liking.
lotus root tea
April 16, 2014

A lótus é uma planta aquática conhecida pela beleza das suas flores que se encontram à superfície muitas vezes referidas como símbolo de pureza e capacidade de renascimento espiritual alusivo ao facto das suas raízes se encontram em terreno lodoso. Essa referência é particularmente interessante se tivermos em conta que essa mesma raiz que se encontra em terreno considerado impuro ter a capacidade de purificar as vias respiratórias. Se repararmos na própria anatomia da raiz ela é composta por orifícios que por sua vez são responsáveis pelo transporte de oxigénio funcionando assim como uma espécie de pulmão possibilitando a sobrevivência da lótus neste tipo de terreno. Interessante, não?

Lotus is an aquatic plant known for the beauty of its flowers shown on the surface often referred to as a symbol of purity and ability of spiritual rebirth alluding to the fact that its roots lie in muddy ground. This reference is particularly interesting if we consider that this same root found in a type of ground we consider as impure has the ability to clear the respiratory system. If you look at the anatomy of the root it consists of holes. This holes are responsible for carrying oxygen functioning as a kind of lung to the lotus enabling its survival in this type of ground. Interesting, isn´t it?


 A raiz de lótus pode ser utilizada na culinária de variadas formas seja em sopa, nishimé ou tempura mas é sob a forma de chá que é mais utilizada no auxilio de problemas respiratórios. Este chá devido à sua capacidade de auxiliar a libertação de mucosidades das vias respiratórias é aconselhado em casos de sinusite, congestão nasal e asma.

Lotus root can be used in cooking in various ways, either in soup, tempura or nishime but is in the form of tea that is more used in the aid of respiratory problems. This tea due to its ability to aid the release of mucus in the respiratory passages is advised in cases of sinusitis, nasal congestion, and asthma.


Uma das principais causas da produção de mucosidades é o consumo de lacticínios bem como alimentos e bebidas frias. O consumo repetido deste tipo de alimentos causa um estado de frio interno dificultando a capacidade do organismo em eliminar os excessos levando a um estado de estagnação por esta razão é aconselhável eliminar estes alimentos da dieta.

The major cause of mucus production is the consumption of dairy products as well as cold foods and beverages. Repeated consumption of such foods cause a state of internal cold hindering the body's ability to eliminate the excesses leading to a state of stagnation for this reason it is advisable to eliminate these foods from your diet.



Nem sempre é fácil encontrar raiz de lótus fresca mas conseguem encontrá-la desidratada tal como esta na imagem em lojas de produtos biológicos. Para fazerem o chá basta que a hidratem primeiro durante uns 10 minutos e estão prontos para começar.

It isn't always easy to find fresh lotus root but you can find it dehydrated as in this image at organic food stores. To prepare the tea just hydrate the root for about 10 minutes and you are ready to start.


Chá de raiz de lótus
Corte a raiz de lótus em pedaços pequenos e leve ao lume com a água onde demolhou até começar a ferver. Reduza a chama e junte uma pitada de sal ou shoyu. Deixe cozinhar por 15 minutos e retire do lume. Coa e beba quente. Pode juntar um pouco de sumo de gengibre antes de beber se a sua condição o permitir.

Lotus root tea 
Cut the lotus root into  small pieces and let bring it to boil with the soaking water. When boliling reduce the heat add a pinch of salt or soy sauceand simmer for 15 minutes. Strain and drink hot. You can add a little ginger juice before drinking if your condition allows it.
Vegetable Pasta with Peanuts and Miso Dressing 

March 27, 2014




Por vezes a vida tem esta capacidade de nos testar ao máximo dando-nos exactamente tudo o que gostaríamos, mas em contra partida, privando-nos de tempo para tudo o que é supostamente secundário e outrora designámos de "tempo livre". Aquelas (mesmo que poucas) horas em que poderíamos fazer tudo aquilo que nos dava prazer, como cozinhar uma refeição com toda a calma e atenção do mundo. De momento isso parece-me uma realidade tão longínqua que todas as refeições acabam por ser planeadas em todo o lado menos na cozinha. Nos momentos entre reuniões, consultas e um trabalho que me ocupa 8h por dia fora de casa, as refeições acabam por ser pensadas de forma estratégica, tentando sempre ter em mente o que possa ter no frigorífico para "desenrascar" num momento em que não há tempo para grandes produções culinárias. Esta foi uma dessas refeições; uma almoço que tardava em ganhar vida e que acabou por ser uma junção de ingrediente bem simples e fáceis de cozinhar mas, como uma refeição rápida não tem de ser sinónimo de descuidada e sem atenção ao pormenor, um simples molho pode fazer toda a diferença. Eis o molho por que sempre esperaram, o molho de amendoim e miso! Acompanhada de um estufado de grão-de-bico e vegetais escaldados, a refeição ficou deliciosamente completa.  

Massa com vegetais e molho de amendoim e miso

 Esparguete ou outra massa a gosto
2 Dentes de alho
1 Pimento vermelho
1 courgete
2 cenouras
Brócolos 
Azeite
Pimenta
Sal marinho
Cebolinho
 Coza a massa em água a ferver, quando cozinhada escorra e reserve. 
Leve uma frigideira ao lume com um fio de azeite e quando quente junte o alho, mexa e adicione a cenoura e o pimento cortado em cubos. Cozinhe por dois minutos e junte a courgete igualmente cortada em cubos, tempere com sal marinho, pimenta e misture. Deixe cozinhar por mais dois minutos e junte a massa e os brócolos previamente escaldados. 
Retire do lume e sirva com o molho de amendoim e miso.

Molho de amendoim e miso

1 colher de chá de pasta de amendoim
1 colher de chá de miso
1 colher de chá de mel
1 colher de chá de óleo de grainha de uva
água
Num suribashi misture todos os ingredientes adicionando um pouco de água até obter uma consistência cremosa. Ajuste as quantidades a seu gosto e desfrute.



Sometimes life has this ability to test us to our limit giving us exactly what we want but at te same time depriving us of time (even if only a few hours)  for all those things supposedly secondary we once called "free time ", those hours when we could do everything that gave us pleasure like calmly cooking a meal with all the attention of the world. At this moment that feels like such a distant reality that all meals end up being planned everywhere but in the kitchen. In the moments between meetings, counseling and a job that takes me 8h a day away from home meals end up being thought strategically trying to always keep in mind what I have in the fridge to "get by" in those days when there is no time for great culinary productions. This was one of those meals a quick lunch simple and easy to cook with very simple ingredients but, just because it is a quick meal it does not mean it has to be careless and with no attention to detail, in times like this a simple dressing can make all the difference. Here is the dressing you have all been waiting for, the peanut and miso dressing! Along with a left over chickpeas stew and some blanched greens we ended up with a deliciously simple and quick meal.

Vegetable pasta with peanut and miso dressing

Spaguetti or other pasta of your choice
2 Gloves garlic
1 Red pepper
1 Courgette
2 Carrots
Broccoli
1 tea spoon olive oil
Pepper
Sea salt
Chive
Cook pasta in boiling water. When cooked drain and set aside. Take a frying pan to medium heat with olive oil and when hot add garlic, stir and add the carrots and peppers diced. Simer for two minutes and add the diced courgette. Season with sea salt, pepper and mix. Cook for two more minutes and add the pasta and previously blanched broccoli. 
Remove from heat and serve with peanut and miso dressing.

Peanuts and miso dressing

1 tea spoon organic peanut butter
1 tea spoon miso
1 tea spoon honey
1 tea spoon grape seed oil
Water
In a suribashi mix all the ingredients. Add water until you get a creamy consistence.
 Adjust the quantities to your personal taste and enjoy.